Conteúdo do blog

Conteúdo do blog

sábado, 31 de janeiro de 2009

31.01.09 - Apelo infantil


Pedro emblema milhões de crianças que
são vítimas de adultos despreparados.
Imagem WEB

Chamo-me Pedro. Tenho três anos. Vivo em um lar desajustado.
Sou um ser humano em fase de desenvolvimento
Físico, motor, psicológico, intelectual e social.
E, em virtude disto, uma criança frágil, inocente e dependente.
Ainda sou egocêntrico no pensar e nas atitudes,
Mas pretendo amadurecer – se houver cooperação e orientação por parte dos adultos.
Quero poder andar, correr, pular, saltar: viver.
Preciso sonhar, criar e ter lazer.
Necessito de estímulo para raciocinar e ser talentoso.
Pai, mãe, vovó, professora, por favor, lancem as bases da minha inteligência.
Em contrapartida, comprometo-me a ser um bom filho e um aluno respeitador e obediente.
Se bem cuidado, eu os recompensarei, no futuro, seguindo o caminho do bem.
Vejam: proteção não implica em proibições, censuras infundadas
Ou em anulação da minha criatividade – justifiquem os “nãos”.
Quero ter o direito de ficar triste, de chorar,
De manifestar minha ira, meu prazer ou minha afeição.
Peço apenas que me ensinem a controlar esses sentimentos.
De preferência, façam-no pelo exemplo que eu os imitarei.
Por favor, respeitem a minha forma de ser e agir.
Não importa onde eu esteja: em casa, na escola ou na rua,
Consintam a mim o direito de desenvolver-me – ajudem-me nas transições.
Careço de nutrição, acolhimento, atenção, carinho, compreensão: amor.
Por que não entendem que eu também sinto, penso e tenho querer?
Às vezes, sinto-me oprimido, injustiçado e humilhado
Por ser obrigado a suportar, submisso e em silêncio, arbitrariedades,
Impaciência, cólera, desajustes, negligência, privação de carinho e até agressões.
Percebo-me escravo de seus arbítrios e ansiedades.
Faço-lhes este apelo: não mais interfiram, negativamente, no meu desenvolvimento,
Pois os prejuízos e as sequelas poderão ser irreversíveis.
Informem-se e mudem ou aperfeiçoem o seu tratamento.
E, finalmente, enxerguem esta sua criança como um pequeno cidadão!
Copyright © 2009 – Pura Inspiração
© Todos os Direitos Reservados
Obs.: Eu escrevi este texto especialmente para ser lido no fechamento de um seminário, da disciplina de Psicologia da Criança e Aprendizagem, do meu curso de pós-graduação.

3 comentários:

Anonymous disse...

Josselene,

Ótimo texto. Se todas as pessoas se conscientizarem de que o diálogo, em qualquer fase da vida, é o principal meio de fazer com que alguém cresça acreditando que deve preservar o que há de humano em si e nos outros, teremos atingido o objetivo do nosso trabalho como educadores.

Anonymous disse...

Uma lição! Essa foi a minha primeira impressão sobre o texto. Você soube ligar, fazer a ponte, conduzir o diálogo fictício com a realidade que, muitas das vezes, faz parte da vida dessas crianças.
Parabéns!
Beijos!

Baladas Mp3 disse...

Amiga:
Cuànta verdad...
Si supièramos que con amor se educa y se logra generar niños que seràn hombres de bien en un futuro...
La sociedad deberìa intentar ver mas allà de sus propias narices...es esa sociedad la ùnica responsable de las tremendas diferencias...de la brecha entre los que menos y los que màs...
Nadie podrà ser feliz..mientras conviva con niños que hurgan en las basuras de las calles...nadie.
Gracias por esta PROFUNDA REFLEXIÒN.
Abrazo grande.
Beto.