Conteúdo do blog

Conteúdo do blog

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

22.01.09 - DEZ ALIMENTOS PARA VIVER MAIS

Imagem: WEB

Conheça alguns dos alimentos que a ciência já comprovou serem capazes de prevenir doenças e a quantidade indicada para potencializar seus benefícios.

AVEIA
Ajuda a diminuir o colesterol ruim, o LDL. Ganhou o selo de redutor do risco de doenças cardíacas da FDA, agência americana de controle de alimentos e remédios. Quantidade recomendada: 40 gramas por dia de farelo ou 60 gramas da farinha.


ALHO

Reduz a pressão arterial e protege o coração ao diminuir a taxa de colesterol ruim e aumentar os níveis do colesterol bom, o HDL. Pesquisas indicam que pode ajudar na prevenção de tumores malignos.Quantidade recomendada: um dente por dia (para diminuir o colesterol e a pressão arterial).

AZEITE DE OLIVA
Auxilia na redução do LDL. Sua ingestão no lugar de margarina ou manteiga pode reduzir em até 40% o risco de doenças do coração.Quantidade recomendada: 15 mililitros por dia ou uma colher (de sopa rasa).

CASTANHA-DO-PARÁ
Assim como noz, pistache e amêndoa, auxilia na prevenção de problemas cardíacos. Também ganhou o selo de redutora de doenças cardiovasculares da FDA.Quantidade recomendada: 30 gramas por dia ou de cinco a seis unidades.

CHÁ VERDE
Auxilia na prevenção de tumores malignos. Estudos indicam ainda que pode diminuir as doenças do coração, prevenir pedras nos rins e auxiliar no tratamento da obesidade.Quantidade recomendada: de quatro a seis xícaras por dia (para reduzir os riscos de gastrite e câncer no esôfago).

MAÇÃ
Ajuda a prevenir tumores malignos, diz o médico Michael Roizen. O consumo regular de frutas variadas auxilia na redução de doenças cardíacas e da pressão sanguínea, além de evitar doenças oculares como catarata.Quantidade recomendada: cinco porções de frutas por dia.

PEIXES
Os peixes ricos em ômega 3, como a sardinha, o bacalhau e o salmão, são poderosos aliados na prevenção de infartos e derrames. Estudos indicam também que reduzem dores de artrite, melhoram a depressão e protegem o cérebro contra doenças como o mal de Alzheimer.Quantidade recomendada: pelo menos 180 gramas por semana (para reduzir o risco de doenças cardiovasculares).

SOJA
Ajuda a reduzir o risco de doenças cardiovasculares, segundo a FDA. Seu consumo regular pode diminuir os níveis de colesterol ruim em mais de 10%. Há indicações de que também ajuda a amenizar os incômodos da menopausa e a prevenir o câncer de mama e de cólon.Quantidade recomendada: 150 gramas de grão de soja por dia, o equivalente a uma xícara de chá (para reduzir o colesterol).

TOMATE
Auxilia na prevenção do câncer de próstata.Quantidade recomendada: uma colher e meia (sopa) de molho de tomate por dia.

VINHO TINTO
A uva vermelha, presente no vinho ou no suco, ajuda a aumentar o colesterol bom e evita o acúmulo de gordura nas artérias, prevenindo doenças do coração.Quantidade recomendada: dois copos de suco de uva ou uma taça de vinho tinto por dia.* As quantidades de alimentos indicadas se referem apenas à prevenção das doenças especificadas. A dosagem ideal para o combate das demais ainda não foi identificada pelos pesquisadores
.



Cláudio Meletti

Disponível em: http://www.felipex.com.br/cur_alimentos_mais.htm

2 comentários:

Anonymous disse...

Uma pena a gente não ter tempo, não gostar, não ter o hábito, não consumir, não ter o dinheiro suficiente e, na maioria dos casos, achar que é besteira, pois os pais dos pais da gente sempre comeram "corredor de boi", "mão de vaca", "buchada", "panelada", "rabada" e viveram até os cem anos. Bem, o mundo mudou, imagino.
Beijos!

Selene disse...

Caro amigo,

Sou obrigada a concordar com você neste ponto: realmente, nossos antepassados não faziam dieta e chegavam à velhice.
Só que, antigamente, os alimentos eram saudáveis, os animais de sua cadeia alimentar não comiam ração "modificada" ou "enriquecida" e, como tudo era natural, os danos eram mínimos e atribuídos apenas aos excessos.
Atualmente, é raro encontrarmos um alimento cem por cento natural ou livre de agrotóxicos. Outro dia, por exemplo, no supermercado, tive muita dificuldade para encontrar leite em pó que não fosse modificado em seus componentes naturais. Por isso, é melhor nos precavermos, pelo menos, em relação aos excessos.

Abraço e volte sempre.