Conteúdo do blog

Conteúdo do blog

domingo, 21 de dezembro de 2008

21.12.08 - Inteligência emocional II


Imagem do Google


Podemos defini-la como um conjunto de competências comportamentais que envolvem emoções voltadas para a própria pessoa. É um estágio adiantado na faculdade de pensar logicamente.

Quem consegue desenvolver este tipo de inteligência está fadado ao sucesso e faz todo o diferencial em qualquer ambiente no qual necessite interagir.

O indivíduo que a possui é capaz de autoconhecer-se, controlar, facilmente, os próprios sentimentos e, pela observação, administrar, inclusive, o emocional de outras pessoas, com as quais convive, de modo a manter o equilíbrio dos relacionamentos e das situações de conflitos.

Somente quem medrou o Quociente Emocional (QE), a inteligência intelectual e a agilidade mental, definiu objetivos e é determinado, tem habilidade para substituir sentimentos negativos tais como: frustração, desânimo e raiva por seus “correspondentes” positivos: satisfação, entusiasmo e bom-humor.

A inteligência emocional possui cinco componentes principais: a empatia, a auto-motivação, a autopercepção, o autocontrole e as interações sociais. Todos eles contribuem e são determinantes para a realização pessoal (incluindo afetiva) e profissional.

Para desenvolvê-la, faz-se necessário traçarmos metas de comportamento, baseadas nos seus cinco componentes, e seguí-las, exaustivamente - esforço e persistência são essenciais-, até que se constate a “reprogramação” no nosso modo de sentir e agir – já que o cérebro aprende através de experiências repetidas.

Portanto, se levarmos em consideração que as emoções influenciam nas decisões que tomamos, seria interessante e salutar tentarmos fazer aumentar, cada vez mais, este importante tipo de inteligência para construirmos uma estrutura emocional sólida que nos proporcione bom êxito e satisfação moral neste complexo e conturbado mundo globalizado.

Copyright © 2008 Selene

3 comentários:

Anonymous disse...

Vou procurar submeter minha mente aos cinco pontos básicos e tentar, pelo menos, segui-los fielmente. Quem sabe se eu não consiga a proeza de desenvolver a inteligência emocional e me tornar um ser mais equilibrado? Mas, na verdade o que importa é o artigo escrito aqui. Você soube dar a coerência que ele necessitada e tornou fácil a sua leitura, apesar de ser um texto complexo. Cada vez mais eu me surprendo com sua capacidade de nos fazer interagir com os seus escritos. Parabéns!
Beijos!

Anonymous disse...

ei miga vc sabe q hj e sempre vc estará aki em meu ♥


jullyet kherolainy[renovada]

Josselene Marques disse...

Amigo:

Obrigada. É sempre um prazer receber sua visita gentil e motivadora.
Abraço.

Jullyet:

Obrigada, minha aluna querida.
Você também está no meu.
Abração.