Conteúdo do blog

Conteúdo do blog

domingo, 21 de fevereiro de 2010

21.02.10 - Comer, Rezar, Amar de Elizabeth Gilbert

Imagem: WEB

O que você acha: a felicidade é um golpe de sorte?

Reproduzo, aqui, a dica de leitura da minha amiga jornalista Bia Amorim. Trata-se do livro “Comer, Rezar, Amar" de Elizabeth Gilbert. Abaixo, um trecho da parte final da obra que nos dá uma ideia de sua riqueza:

"As pessoas tendem a pensar universalmente que a felicidade é um golpe de sorte, algo que talvez lhe aconteça se você tiver sorte suficiente, como o tempo bom. Mas não é assim que a felicidade funciona. A felicidade é consequência de um esforço pessoal. Você luta por ela, faz força para obtê-la, insiste nela, e algumas vezes viaja o mundo à sua procura. Você precisa participar o tempo todo das manifestações de suas próprias bênçãos. E, uma vez alcançado o estado de felicidade, nunca deve relaxar em sua manutenção, deve fazer um esforço sobre-humano para continuar para sempre nadando contra a corrente rumo a essa felicidade, para permanecer flutuando em cima dela. Se não fizer isso, seu contentamento interno irá se esvair. É muito fácil rezar quando se está passando por um momento difícil, mas continuar a rezar mesmo quando a sua crise já passou é como um processo de selamento, que ajuda a sua alma a se aferrar às coisas boas que conquistou."

Você poderá ler um pouco mais, desta obra, acessando:
http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/20070308-comer_rezar_amar.pdf

Sinopse

Elizabeth Gilbert estava com quase 30 anos e tinha tudo o que qualquer mulher poderia querer, mas em vez de sentir-se feliz e realizada, sentia-se confusa, triste e em pânico. Enfrentou um divórcio, uma depressão debilitante e outro amor fracassado. Até que decidiu tomar uma decisão radical: livrou-se de todos os bens materiais, demitiu-se do emprego, e partiu para uma viagem de um ano pelo mundo. Sozinha.

"Comer, Rezar, Amar" é a envolvente crônica desse ano intenso. Escrito com ironia, humor e inteligência, o best-seller de Elizabeth Gilbert é um relato sobre a importância de assumir a responsabilidade pelo próprio contentamento e parar de viver conforme os ideais da sociedade. É um livro para qualquer um que já tenha se sentido perdido, ou pensado que deveria existir um caminho diferente, e melhor.
Fonte da sinopse:
http://livraria.folha.com.br/catalogo/1011569/comer-rezar-amar

3 comentários:

Anônimo disse...

É, concordo com a autora. De fato, a felicidade ou o bem comum é uma busca constante ao alcance de todos. E não é só um instante, um detalhe, um período. É um todo. como disse a escritora: rezar e receeber a benção é fácil, difícil é você manter, rezando, essa benção. gostei deste trecho.
Abraço,s
Raí

larissa disse...

josselene,

eu gosto de ler livros. De diveros temas e assuntos. Quando minha mãe me deu um livro pra mim ler eu penssava que era qualquer livro mais so que quando eu comecei a ler eu percebi que esse livro era muito especial pra mim pois ele contava a historia de uma mulher que achava que se sentia feliz. Mas so que ela percebeu que sua felicidade não era como ela vivia e sim no mundo em busca de seus sonhos e isso me despertou o interesse de coisas novas e a curiosidade pra descobrir coisas novas além do que eu imaginava e eu descobri um jeito simples e muito importante pra mim achar minha felicidade ¨estudando¨
bjs de sua aluna larissa!
ah e eu ainda to lendo: comer rezar amar.

Josselene Marques disse...

Raí:

Concordo com você.
Obrigada pela visita, pelo comentário e pelo tempo dedicado a este blog.

Volte sempre que puder e desejar.


Larissa:

Que surpresa boa!
Obrigada, minha aluna querida, pela visita.
Volte sempre que desejar. É muito bem-vinda.