Conteúdo do blog

Conteúdo do blog

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

02.02.10 - Cidadania

Imagem by Beto


No capitalimo, muitos exercem uma cidadania passiva - de fachada - pois, na verdade, neste regime, só é considerado cidadão aquele que participa.

Copyright © 2010 – Revelação – Pura Inspiração
© Todos os Direitos Reservados

3 comentários:

O Profeta disse...

Chove bem no meio do mar
São de fogo as manhãs na ilha
A seda púrpura é lençol de amantes
Os olhos roubam a virtude à maravilha

Enchi a taça com absinto
Ergui o braço, toquei uma nuvem carmim
Ensaiei um passo de dança 
Senti que os pássaros riam de mim

Senti o resto da geada em descalços pés
Calei minha viola de dois corações
Deixei entrar no peito o tamborilar de perdidas gotas
Senti o sabor sal das minhas emoções


Convido-te a partilhar a outra metade


Mágico beijo

Anônimo disse...

Josselene,
não entendi muito bem a frase, mas acho que, conceitualmente, cidadania é um processo que pode ou não ser concretizado. Talvez a questão seja mais voltada pela ótica da democracia plena onde todos os cidadãos livres participam das decisões da sociedade. Se for por esse lado, de fato, ser cidadão no capitalismo é algo que se atrela valores, bens e status social. Aí, neste caso, concordo plenamente.
Abraço,s
Raí

Josselene Marques disse...

Profeta:

Já visitei o seu espaço. É muito lindo e rico de conteúdo. Parabéns!
Seja bem-vindo!
Fraternal abraço.

Raí:

Você entendeu, sim. Foi isso mesmo que eu quis transmitir. Parabéns!
Obrigada e volte sempre.