Conteúdo do blog

Conteúdo do blog

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Aposentar-se: sensação do dever cumprido


Google Images


Quando chega o dia da esperada aposentadoria, sentimentos opostos se confundem em nosso íntimo. A princípio, uma alegria enorme por termos, enfim, recebido oficialmente a declaração de que já cumprimos, totalmente, o compromisso assumido nos melhores anos da juventude. Logo em seguida, vem a tristeza de nos privarmos tanto da convivência diária com amigos conquistados e colegas de trabalho quanto do exercício da atividade profissional dignificante que, por décadas, garantiu nosso sustento e ocupou a maior parte do nosso tempo.



Nessa hora, em flashbacks, passa o filme de uma vida inteira de dedicação, renúncias, momentos bons, outros ruins, situações nas quais chegamos até a pôr em risco a nossa integridade física e/ou a própria vida para darmos o melhor de nós e atingirmos a excelência na proposta de trabalho que nos foi confiada. É quando tomamos a exata consciência do tamanho que a nossa parcela de contribuição teve para edificação da sociedade em que vivemos. Fazemos um balanço de quantas pessoas estiveram sob a nossa responsabilidade e do peso que a nossa postura e disposição para atendê-las tiveram em suas vidas.



Aposentadoria é apenas um período que conquistamos para nos cuidarmos mais, para estarmos mais presentes no seio da família, para estreitarmos laços de amizade que o tempo reduzido inviabilizou, para deixarmos de ser escravos do relógio; enfim, para seguirmos vivendo de forma desacelerada e fazermos o que tivermos vontade.



Apesar de lamentarem a ausência física da pessoa que se afasta, os que permanecem resignam-se, pois sabem que é algo benéfico e merecido. Há, inclusive, um detalhe que não deve ser esquecido: a pessoa que se aposenta apenas se desvincula de um contrato profissional. Ninguém se aposenta dos amigos e muito menos da profissão que abraçou.



Por isso, devemos nos alegrar, pois não perdemos o (a) amigo (a) ou o (a) colega de profissão – ele (a) poderá nos visitar quando desejar e sempre será muito bem-vindo (a) àquele que foi o seu local de trabalho e, com certeza, jamais sairá da sua memória e do seu coração.


Copyright © Josselene Marques

27 comentários:

Anônimo disse...

Lembrei-me do meu amigo Obery Rodrigues. Homem íntegro, profissional que, por trinta e tantos anos se dedicou ao Banco do Brasil, até hoje traz, consigo, a marca da solidariedade e companheirismo dos tempos de labuta. Como você disse: se aposenta da vida profisional, do emprego, não dos amigos. Nas crônicas e artigos de Obery, as reflexões sobre o seu passado ativo são constantes frases que dão cores e vida a sua poesia cronística.
Abraço,s
Raí

Anônimo disse...

Aposentar-se, este parece ser o alvo de nossa caminhada, mas, estranhamente, quando dela nos aproximamos, tememos o vazio dos dias, o distanciamento dos amigos, a quebra dos vínculos... Apesar da sensação do dever cumprido creio que o que mais dói e a solidão dos dias... Bem isso é assunto para depois... Parabéns pelo texto. Muito bom, como sempre. Abraços. Ângela R Gurgel

Anônimo disse...

Bem, estou me aposentando hoje, é uma sensação terrível.Acho que esta é a pior idade, pois temos que recomeçar, porém o tempo já não é o mesmo e já não tenho tanto tempo mais...

Francisca disse...

Estou me preparando para aposentar-me e estou com uns sentimentos horríveis, de vazio, falta de algo que não sei o que e.
Felizmente tenho saúde .

Francisca



Cinthya disse...

Gostei muito do seu texto. Positivo e real. Traduz os sentimentos dos colegas que se aposentam. Estou pedindo licença para utilizar o seu texto, citando sua autoria para fazer um cartão de lembrança da festa de 70 anos de um colega professor que acabou de se aposentar. Desde já agradeço e a parabenizo pela sensibilidade e bom uso das palavras.

Josselene Marques disse...

Cinthya, obrigada por valorizar o meu texto. Fique à vontade para usá-lo no cartão de lembrança da festa. É uma honra para mim. Ótimo domingo!

Josselene Marques

SILVIA disse...

PARABÉNS PELO TEXTO MARAVILHOSO ! Muito real.Gostaria de pedir licença para utilizar trechos do seu texto, citando sua autoria para fazer um depoimento a uma colega professora que acaba de se aposentar. Desde já agradeço e a parabenizo pela sensibilidade.

Josselene Marques disse...

Silvia, boa noite! Fique à vontade. É um prazer ter meu texto valorizado e compartilhado. Abraço.

Maria Fé Silva Souza disse...

Eu também gostei muito do seu texto, é muito verdadeiro, fiquei emocionada.Talvez por está aguardando a minha aposentadoria.
Maria Fé!

Cleo Borges disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Cleo Borges disse...

Suas palavras são reais e verdadeiras. Parabéns!!!
Posso usar algumas de suas palavras para dedicar à uma colega de trabalho que está encerrando carreira?
Desde já agradeço!

Josselene Marques disse...

Fique à vontade, Cleo Borges! É uma honra ter meus textos valorizados e compartilhados. Abraço.

paulo disse...

lindo texto, emocionante! Também peço licença para o plágio! Acredito que qualquer pessoa ao ler o seu texto sentirá
um novo alento! Parabéns!

Josselene Marques disse...

Bom dia, Paulo! Obrigada por valorizar o meu texto. É uma satisfação ter meu pensar compartilhado, desde que lhe seja dado o devido crédito.

Maria disse...

Lindas palavras de um coração sublime ... um coração amigo .. fui lendo e chorando ... não resisti e fui falando sua mensagem .. olhando para meus amigos que estão se aposentando hoje ... perdão pela invasão .. sei que compreenderás. Deus te abençoe por tão lindo sentimento ... Em breve serei eu a aposentar e suas palavras estarão gravadas para sempre em nossos corações. Um abraço fraterno da Norinha

Bene Oliver disse...

Lindas palavras,estou prestes a me aposentar, provavelmente maio será meu ultimo mês.
Já estou me preparando a despedida gostaria se saber se posso com seu aval usar alguma palavras do seu texto que achei emocionante.
Parabéns!
Deus abençoe!
Um grande abraço!
Bene.

Josselene Marques disse...

Bene Oliver, fique à vontade. Fico feliz que tenha valorizado o meu texto.

D&J ARTE COM CARINHO disse...

Minha querida achei incrível seu texto. Meu Amor esta se aposentando agora esse mês...ele 56 anos e desses, passou 34 anos na empresa. Quero fazer uma homenagem pra ele, vc poderia me ajudar em texto?

Patricia Oliveira disse...

Boa noite! Gostaria de pedir licença para utilizar seu texto, citando sua autoria para fazer um vídeo a uma colega professora que acaba de se aposentar. Desde já agradeço e parabéns pelas belas palavras.

Anônimo disse...

Muito lindo o seu texto, valoriza o ser .. posso ussa-lo? Algumas frases?

FRANCISCO ROGERIO PEREIRA Oliveira disse...

EXCELENTE TEXTO ! Gostaria de pedir licença para utilizar trechos do seu texto,num email que vou passar aos colegas.Desde já agradeço e a parabenizo pelo belo texto.

Josselene Marques disse...

Fique à vontade, Francisco Rogério. Obrigada pela visita, valorização e pelo compartilhamento do texto.

Unknown disse...

Josselene, boa tarde! Quero parabenizar-lhe pelo lindo texto! Não tem como não se emocionar , principalmente que está se aposentando. Quero pedir-lhe permissão se necessário for utilizar alguns trechos desse seu belo texto.Breve estarei recebendo homenagem da Instituição que prestei serviços e gostaria de passar através de e-mail para os colegas de trabalho. Sou-lhe muito grata. Responder

Rita de Cassia Nobre disse...

Josselene, parabéns pelo lindo texto! Não tem como não se principalmente quem está se aposentando. Peço-lhe permissão em usar alguns trechos do seu belo texto, pois estou pensando em enviar atraves de e-mail para os colegas de trabalho da Instituicao que prestei serviço. Sou-lhe muito grata.

Josselene Marques disse...

Boa noite, Rita de Cassia! Obrigada por valorizar. Tem minha permissão para utilizar meu texto. Parabéns e sucesso nesta nova fase. Abraço.

Josselene Marques disse...

Fico muito feliz ao ver o meu texto tão bem aceito. Todos que desejarem podem utilizá-lo, desde que me sejam dados os devidos créditos.

Cherry Olivier disse...

Lindo texto! Retrata bem o momento tão esperado por muitos de nós, mas que também traz consigo muitos conflitos.