Conteúdo do blog

Conteúdo do blog

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Quimera

Imagem: Google


No silêncio noturno, a paz se instala...
Então, fecho os olhos para o mundo exterior.
Ainda assim, consigo "ver" a saudade:
Ela vai, retorna, entra e resiste a sair.
Acomodada em meu leito, sinto que o sono tardará...
Enquanto o espero, como num filme,
Minha mente projeta uma imagem querida.
Duas pequenas câmeras exploram
Cada detalhe, cada traço desse ser.
Por um instante, elas se detêm em seu olhar...
Ele me fala coisas lindas, tomando-me de encantos.
Neste enlevo, o tempo para, fico imune à gravidade
E seguimos juntos pelos livres caminhos da imaginação.
Copyright 2011 © Josselene Marques
Todos os direitos reservados

3 comentários:

Anônimo disse...

Inspiradíssima poesia! Menina, a arte de encantar está presente, sempre, em seus versos. Eles nos ensinam a trilhar, também, a imaginação mais fértil, poética e de fantasia. Assim, suas frases passam a fazerem parte da ilusão que movimenta, literariamente, a todos nós.
Abraço,s
Raí

Vieira Calado disse...

Não conhecia o blog.

Achei-o gracioso e gentil.

Saudações poéticas

Mario Rezende disse...

Saudade, um sentimento que afeta todo mundo, seja qual for o motivo e está sempre presente nos versos de poetas e poetisas, como nesta bela composição.
Parabéns!