Conteúdo do blog

Conteúdo do blog

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Yom Kippur



Imagem do Google
No pôr- do- sol de hoje, encerrou-se o Yom Kippur - também denominado Sábado dos Sábados, Dia do Perdão ou Dia do Arrependimento. É o dia mais solene do ciclo festivo anual dos judeus. É celebrado, dez dias após o ano novo, para relembrar o episódio bíblico no qual Moisés enfurecido, com a adoração de seu povo a um bezerro de ouro, quebra as tábuas dos Dez Mandamentos para , em seguida, retornar ao Monte Sinai pedir e receber o perdão divino para ele e os seus e, de inhapa, ainda recuperar as tábuas destruídas.


Esta data me faz refletir sobre a importância do perdão em nossas vidas. Platão dizia que "errar é humano, mas também humano é perdoar. Perdoar é próprio de almas generosas." No episódio de Moisés, Deus nos dá um exemplo a ser seguido quando, misericordiosamente, perdoa aquele povo. Para mim, perdão é sinônimo de libertação. Quando perdoamos, estamos nos auto-libertando e tornando livre o outro. O perdão é reconhecido pelos atos e não pelas palavras escritas ou proferidas. Quem perdoa cresce, quem é perdoado se levanta. A ausência de perdão limita nossa capacidade de agir, faz mal ao nosso coração, nos tira a paz e é uma porta aberta para a tristeza e a apatia. Somente conseguiremos restaurar a liberdade, a paz e a alegria em nosso viver se conseguirmos esquecer totalmente as ofensas recebidas.
Copyright © 2008 Josselene Marques

2 comentários:

Anonymous disse...

Selene,
gostei muito desse artigo, principalmente, porque traz, além da história, o encanto pela fé: atos e fatos relacionados com o misticismo. Parabéns por nos trazer esse tema e, melhor ainda, nos mostrar o quanto o perdoar é significativo, já que os grandes "Mestres" dele fez uso. Abraços,

Selene disse...

Muito obrigada pela gentileza do comentário. Foi exatamente isso que eu quis transmitir. Você interpretou direitinho.
Volte sempre!